Sob risco, quem nunca teve dengue não deve tomar a vacina disponível

Sob risco, quem nunca teve dengue não deve tomar a vacina disponível

Sob risco, quem nunca teve dengue não deve tomar a vacina disponível
Medida ocorre após o laboratório fabricante ter apresentado à agência dados preliminares que apontam risco de que pessoas soronegativas para a dengue.
A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) decidiu restringir a recomendação da única vacina contra dengue disponível no país. O produto, agora, não é mais indicado para as pessoas que nunca tiveram contato com esse vírus, conforme nota divulgada pelo órgão nesta quarta-feira (29). Produzida pela Sanofi Pasteur, essa vacina foi a primeira aprovada no Brasil contra a doença. O Instituto Butantã, em São Paulo, também desenvolve uma, mas que ainda está fora do mercado.
Hoje, a vacina que passou a ter recomendação mais restrita está disponível nas clínicas particulares e é alvo de campanhas pelo governo do Paraná. A medida ocorre após o laboratório fabricante ter apresentado à agência dados preliminares que apontam risco de que pessoas soronegativas para a dengue -ou seja, que nunca foram infectadas pelo vírus- desenvolvam formas mais graves da doença após picada do mosquito transmissor, o Aedes aegypti.

A previsão é de que a bula da vacina, conhecida como Dengvaxia, seja atualizada com essa recomendação até que a Anvisa reavalie os riscos e benefícios do produto.
O produto da Sanofi havia obtido aval da Anvisa em dezembro de 2015 para ser comercializado no mercado. Atualmente, está disponível na rede privada, ao custo de até R$ 135 por dose.

Redação

Redação

Ver posts deste autor

http://www.semmeiaspalavras.com.br

Selfies labore, leggings cupidatat sunt taxidermy umami fanny pack typewriter hoodie art party voluptate. Listicle meditation paleo, drinking vinegar sint direct trade.

Comente com o facebook